11.1 C
Nagoia
domingo, dezembro 4, 2022
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Você precisa ler isso!

Compartilhar:

A primeira vez que ouvi essa história foi através do meu marido Paulo, e na época me impactou bastante a ponto até de me deixar confusa sem saber para que lado seguir.

Hoje relendo essa história eu entendi tudo.
Costumam dizer que viver com qualidade de vida é ter tempo e dinheiro para poder desfrutar o melhor da vida, mas será que é isso mesmo?

Estudos apontam que a motivação das pessoas que já trabalharam por longos anos é poder se aposentar para terem mais tempo para desfrutar a vida e curtir mais momentos em família e com os amigos, porém, dentro desse mesmo estudo com pessoas já aposentadas, a pesquisa revela que a maior parte dos aposentados afirma ser difícil se adaptar à nova vida, mesmo tendo o tempo e o dinheiro disponível para fazer o que quiser.
Qualidade de vida, então, passa a ter um outro significado na vida de quem já vivencia a experiência.
A ideia de que viver com qualidade de vida é privilégio de quem tem tempo e dinheiro, tem levado pessoas a pensamentos equivocados sobre bem viver e tem causado doenças psicossomáticas. Isso é muito mais sério do que se imagina. Por isso me fez lembrar dessa fábula que compartilho a seguir.

Um homem de negócios estava passando suas férias em uma pequena vila de pescadores. Depois de receber um telefonema que o deixou estressado ele saiu da pousada e foi para a praia esfriar a cabeça. Foi aí que observou um pescador voltando do mar em um pequeno barco com uma quantidade pequena de peixes frescos.
O homem de negócios aproximou-se do barco e ficou fascinado com a beleza dos peixes. Ele parabenizou o pescador e perguntou quanto tempo levou para que o pescador trouxesse aqueles peixes.
“Só um tempinho”, respondeu o pescador.
“Porque você não ficou mais tempo e pegou mais peixes?” perguntou o homem de negócios.
“Eu peguei peixe suficiente para mim, minha família e até mesmo para dar um pouco para os meus amigos”, ele disse.
“Mas o que você faz com o resto de seu tempo?”, indagou o negociante.
O pescador sorriu e respondeu com um tom calmo e relaxado: “Eu brinco com meus filhos, tiro uma soneca e à noitinha eu dou uma caminhada na praia com minha esposa e toco violão com meus amigos. Eu tenho uma vida muito boa!”
O homem de negócios decidiu que era melhor aconselhar o pescador: “Olha, eu vou lhe ensinar um pouco sobre negócios. O que você deve fazer é passar mais tempo pescando e vender o peixe que você não consumir. Com o dinheiro extra que você vai ganhar você pode comprar um barco maior e empregar algumas pessoas para lhe ajudar. Logo você terá dinheiro suficiente para comprar vários barcos e eventualmente abrir uma empresa.” Ele continuou. “Olha, uma vez que sua empresa tenha crescido, você começa a exportar seu peixe. Aí você começa a vender direto ao consumidor, sem intermediário, controlando o produto, o processamento e a distribuição. Aí você se muda para uma cidade grande e emprega os melhores gerentes do mundo para lhe ajudar a expandir o seu negócio.”
O pescador questionou: “Mas senhor, quanto tempo vai levar isso tudo?”
Ao que o homem de negócios respondeu: “Quinze a vinte anos, no máximo.”
“E depois, o que faço, senhor?” perguntou o pescador.
O homem de negócios sorriu e respondeu: “Aí é que vem a grande recompensa! Na hora certa você vende as ações de sua empresa ao público e torna-se muito, muito rico, com milhões de dólares em seu nome.”
O pescador ainda não tinha entendido bem o propósito de tudo aquilo: “Milhões de dólares? E o que eu faria com todo esse dinheiro?”
E o negociante respondeu: “Você se muda para uma pequena vila de pescadores no litoral, dorme até mais tarde, brinca com seus filhos, ou melhor, com seus netos. Tirar uma soneca e à noitinha vai dar uma caminhada na praia com sua esposa e tocar violão com seus amigos.”
“Mas já não é isso que eu faço hoje, Senhor?”, respondeu o pescador.

A satisfação com a vida em si é subjetiva e pode mudar, pode ter milhões de significados. Reconheça aqueles que se adaptam melhor aos seus planos de realização de vida e vá viver a sua história.

Essa é a minha dica de hoje, e se você gostou acesse o link a baixo para ter uma vida ainda mais equilibrada:

Instagram: https://instagram.com/alinneayumi?igshid=1u46g49f1xhg6

Alinne Ayumi
Alinne Ayumi
Como cuidar da sua saúde mental e elevar a sua autoestima de forma prática. Acesse os perfis nas mídias sociais e conheça seu trabalho.

GUIA COMERCIAL
lojas, serviços e marcas

matérias relacionadas

Jantar luxuoso de confraternização se transforma em evento de premiação

No começo era apenas um evento de requinte glamour para reunir amigos e clientes, mas com imenso sucesso...

Festival Brasil agitou o fim de semana em Tóquio

Após dois anos suspenso, evento voltou e mostrou a força da cultura brasileira no Japão O final de semana...

Workshop e Torneio de Xadrez em Hamamatsu

O Workshop e Torneio de Xadrez que ocorrerá no Centro Comunitário de Hamamatsu, no próximo domingo, dia 20...

Luiz França encerra segunda turnê pelo Japão com casa lotada

Antes de sua apresentação no Festival Brazilian Day em Tóquio, o comediante fez as duas últimas apresentações em...

Okinawa: Brasileiros os mais animados do Festival Uchinanchu

Vestidos de amarelo e com uma energia contagiante, o grupo de brasileiros presentes no 7° Festival Uchinanchu, realizado...

Comediante Luiz França se apresenta neste domingo em Nishio

Os brasileiros residentes em Nishio e região, na província de Aichi-Ken, terão um domingo diferente, uma oportunidade para...

Terremoto de magnitude 5 atinge Ibaraki nesta quarta-feira

Um terremoto de magnitude 5. 0  atingiu nesta quarta-feia (9) província de Ibaraki, no leste do Japão, segundo...

Em Shiga, Focus Brasil Japão entrega Troféus aos vencedores do Business Award 2022

Cerimônia da 11ª edição voltou à forma presencial após 2 anos No último sábado (11/5) foi realizado na província...